Diego Vara/Reuters
Diego Vara/Reuters

VAR anula gol no fim e Palmeiras fica no empate com Inter no Beira-Rio

Equipe paulista tem sequência de cinco vitórias com Mano Menezes interrompida e perde a chance de encostar

Renan Fernandes, O Estado de S.Paulo

29 de setembro de 2019 | 18h04

Em jogo marcado por dois tempos distintos e gol polêmico de Bruno Henrique anulado pelo VAR nos minutos finais, Palmeiras e Internacional empataram por 1 a 1 no Beira-Rio, em duelo válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time paulista chega aos 46 pontos e fica a três do líder Flamengo. Já o colorado soma 37 pontos e ocupa o quinto lugar na tabela de classificação.

Depois de assistir o empate Flamengo com o São Paulo no fim da noite de sábado, o Palmeiras entrou em campo de olho em diminuir para apenas um ponto a diferença para a ponta do Brasileirão e mostrar que está vivo na briga pelo bicampeonato nacional. A equipe alviverde também queria manter o embalo das cinco vitórias consecutivas desde a estreia de Mano Menezes. A ideia, no entanto, não foi vista na prática quando a bola rolou.

Irreconhecível, o time paulista quase não conseguiu passar no meio-campo com a bola dominada durante o primeiro tempo. Mostrando que está recuperado da derrota na final da Copa do Brasil para o Athletico Paranaense e da polêmica partida contra o Flamengo no meio da última semana, o Internacional criou as melhores oportunidades desde o início.

Sem D'Alessandro (lesionado) e Guerrero (suspenso), Uendel e Patrick foram os responsáveis por comandar as ações ofensivas do Inter, sempre pelo lado esquerdo. Weverton e a trave até evitaram que os donos da casa abrissem o placar. Mas aos 26 minutos, Patrick apareceu sozinho na pequena área para escorar cruzamento de Nico López e fazer 1 a 0. Este foi o segundo gol do meia contra o Palmeiras na temporada. Ele também marcou  na partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil, que viria a resultar na desclassificação nos pênaltis da equipe paulista.

Com vantagem no marcador, a jovem equipe escalada por Odair Hellmann diminuiu um pouco o ímpeto. Mesmo assim, o trio de atacantes Dudu, Luiz Adriano e Hyoran ficou isolado do restante da equipe e não conseguiu dar trabalho para Marcelo Lomba.

Muito incomodado com a postura da sua equipe, Mano fez duas mudanças. No intervalo, Willian entrou na vaga de Hyoran e, aos 10 minutos, Gustavo Scarpa deu lugar para Lucas Lima . As alterações deram resultado imediato. Primeiro, Willian recebeu livre pela esquerda e bateu fraco, no meio do gol. Masno lance seguinte, o atacante palmeirense aproveitou bola mal afastada por Lindoso e, de primeira, acertou um chute indefensável para Lomba.

O gol deu ânimo para o vice-líder, que perdeu a chance de virar. Após cruzamento na área, Vitor Hugo aproveitou cruzamento de Bruno Henrique e acertou bela cabeçada, exigindo grande defesa do goleiro rival.

Nos minutos finais, o VAR entrou em ação e anulou um gol marcado por Bruno Henrique. Na origem da jogada, a bola resvalou na mão de Willian em disputa com o zagueiro Klaus. O lance foi a última grande oportunidade do Palmeiras, que ainda viu Mano Menezes levar um amarelo por reclamação. O cartão vai tirá-lo da próxima partida, contra o Atlético-MG.

FICHA TÉCNICA:

INTERNACIONAL 1 x 1 PALMEIRAS

INTERNACIONAL - Marcelo Lomba; Heitor, Bruno Fuchs (Klaus), Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Nonato (Wellington Silva), Patrick e Nico López; Rafael Sóbis (Pedro Lucas). Técnico: Odair Hellmann.

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa (Lucas Lima); Hyoran (Willian), Dudu e Luiz Adriano (Borja). Técnico: Mano Menezes.

GOLS - Patrick, 27 minutos do primeiro tempo; Willian, aos 12 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rafael Sóbis, Patrick e Víctor Cuesta (Internacional); Borja, Lucas Lima e Mano Menezes (Palmeiras).

ÁRBITRO - Bráulio da Silva Machado (SC).

RENDA - R$ 889.031,00.

PÚBLICO - 19.816 pagantes.

LOCAL - Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.