Rafael Ribeiro/Vasco
Rafael Ribeiro/Vasco

Vasco encara o Grêmio preocupado com sistema de marcação e disposto a pontuar

Com 38 pontos, time carioca ainda precisa de pelo menos duas vitórias em seis jogos para assegurar a permanência na primeira divisão

O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2018 | 13h48

A vitória magra no clássico contra o Fluminense, por 1 a 0, deu um alívio na briga contra o rebaixamento, mas o Vasco sabe que a luta ainda não acabou. Com 38 pontos, o elenco do técnico Alberto Valentim ainda precisa de pelo menos mais duas vitórias nos seis jogos que faltam para assegurar a permanência na primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Neste domingo, às 17 horas, o jogo é contra o Grêmio, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, pela 33.ª rodada.

"Temos que manter o foco e não podemos perder. O importante é somar pontos e dar um passo de cada vez",  ressaltou Valentim, que parece ter as contas na sua cabeça. Ele acredita que não correrá mais riscos com 44 pontos, ou seja, com mais duas vitórias.

Valentim se mostrou preocupado durante a semana com a força do adversário que, segundo ele, se agiganta em sua arena. Por isso, voltou a pedir muita concentração do time no sistema de marcação. Mas tem uma baixa, justamente no setor defensivo. Leandro Castán recebeu o terceiro cartão amarelo e cumpre suspensão.

O treinador deixou em dúvida o nome do substituto. Exaltou o jovem Ricardo, que nem foi relacionado para o jogo contra o Fluminense, mas agora aparece como opção. Só que o colombiano Oswaldo Henriquez trabalhou entre os titulares e pode começar ao lado de Ramon.

O adversário traz boas recordações ao Vasco. No primeiro turno, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, o clube cruzmaltino teve que suar a camisa, mas conquistou a importantíssima vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio, mesmo com Henrique expulso ainda no primeiro tempo.

Só que muita coisa mudou em três meses. Eliminado na Copa Libertadores, o clube gaúcho vai entrar em campo com força máxima porque está de olho em uma vaga no G4. Isso vai lhe dar uma vaga na fase de grupos da competição continental de 2019.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.