Letícia Martins / ECV
Letícia Martins / ECV

Vitória ganha, respira na luta contra degola e encerra chances de Guarani subir

Time baiano triunfa por 2 a 1 no Brinco de Ouro e se mantém fora da zona de rebaixamento para a série C nesta rodada

Redação, Estadão Conteúdo

20 de janeiro de 2021 | 18h51

O Guarani deu adeus às chances de acesso para a elite nacional, nesta quarta-feira, na 36.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Mesmo jogando em casa, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, o time paulista acabou sendo derrotado pelo Vitória por 2 a 1.

Com o resultado, o Guarani aparece na 11.ª colocação com 48 pontos, oito atrás do CSA que tem 56 e é o primeiro time dentro do G4. Já o Vitória respirou na luta contra a zona de rebaixamento. Após embalar o terceiro jogo sem derrota, o time baiano chegou aos 42 pontos e abriu três de vantagem para a degola.

O Guarani começou a partida com mais posse de bola e tentando impor seu ritmo ao duelo. Em um contra-ataque, porém, logo aos cinco minutos, foi o Vitória quem abriu o placar. Matheus Frizzo fez um cruzamento na área, Mateusinho ajeitou de cabeça e a bola sobrou livre para Léo Ceará, que, de peixinho, mandou a bola para o fundo das redes, sem chances para o goleiro Gabriel Mesquita.

A resposta do time paulista também veio em forma de gol. Aos 17 minutos, Lucas Crispim cobrou escanteio na área e Marcelo apareceu sozinho na segunda trave para escorar para o gol com a chapa do pé. A partir daí, o duelo ficou mais equilibrado, com os times buscando espaço para chegar com perigo ao gol adversário. Mas muitas faltas foram feitas e cinco cartões amarelos foram distribuídos. Por isso, o primeiro tempo terminou 1 a 1.

Na volta do intervalo, o Vitória teve duas chances claras para pular na frente do placar. Aos seis minutos, Fernando Neto invadiu a área e ficou cara a cara com o goleiro Gabriel Mesquita, que se esticou todo e mandou para escanteio. O goleiro fez mais uma bela defesa na jogada seguinte, quando Léo Ceará recebeu livre na área e ele fechou o ângulo, evitando o gol aos 10 minutos.

Mesmo assim, depois de tanto tentar, o time visitante conseguiu balanças às redes. Aos 11, Lucas Crispim derrubou Wallace na área e ligado no lance, o árbitro marcou pênalti. Léo Ceará foi para a cobrança e não desperdiçou, batendo forte e no canto, colocando o Vitória em vantagem.

Depois disso, Guarani pressionou em busca do empate, enquanto o Vitória se segurou na defesa e tentou responder em jogadas rápidas. Apesar disso, o duelo terminou mesmo com o triunfo do time baiano por 2 a 1.

Na próxima rodada, a penúltima, o Guarani vai enfrentar o Avaí, sábado, em Florianópolis, e na última rodada vai receber o Juventude, dia 30, em Campinas. O Vitória vai pegar o Botafogo-SP, na próxima terça-feira, no Barradão, e na última sairá para encarar o Brasil-RS em Pelotas.


FICHA TÉCNICA

GUARANI 1 X 2 VITÓRIA

GUARANI - Gabriel Mesquita; Pablo, Wálber, Didi (Romércio) e Erick Daltro; Marcelo (Vitor Ramon), Lucas Crispim e Murilo Rangel (Rickson); Waguinho (Lucas Abreu), Bruno Sávio e Eliel (Júnior Todinho). Técnico: Felipe Conceição.

VITÓRIA - César; Van, João Victor, Wallace Reis (Maurício Ramos) e Rafael Carioca; Lucas Cândido, Matheus Frizzo (Guilherme Rend) e Fernando Neto (Dudu); Alisson Farias (Marcelinho), Léo Ceará e Mateusinho (Leocovick). Técnico: Rodrigo Chagas.

GOLS - Léo Ceará, aos 5, e Marcelo, aos 17 minutos do primeiro tempo. Léo Ceará, aos 13 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Wagner do Nascimento Magalhães (RJ).

CARTÕES AMARELOS - Wálber e Lucas Crispim (Guarani); Maurício Ramos, Matheus Frizzo, Fernando Neto e Léo Ceará (Vitória).

CARTÃO VERMELHO - Lucas Crispim (Guarani).

RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida.

LOCAL - Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.