Fábio Motta / Estadão Conteúdo
Fábio Motta / Estadão Conteúdo

Zico defende Rueda e cobra rápida decisão sobre técnico no Flamengo

Treinador teria recebido sondagens da seleção chilena e sua permanência em 2018 ainda é incerta

Estadão Conteúdo

27 de dezembro de 2017 | 13h58

Zico se demonstrou incomodado nesta quarta-feira com a indefinição sobre quem será o técnico do Flamengo em 2018. O colombiano Reinaldo Rueda teria recebido sondagens da seleção chilena, que não se classificou à Copa do Mundo da Rússia, e sua permanência ainda seria incerta.

+ Gabigol é dispensado de reapresentação do Benfica, diz jornal

+ Zico critica montagem do elenco no Flamengo: 'É uma equipe supervalorizada'

Satisfeito com o trabalho do treinador, especialmente por aproveitar inúmeros jovens da base, como Felipe Vizeu e Lucas Paquetá, Zico afirmou que a diretoria do Flamengo precisa decidir imediatamente a situação para não prejudicar o planejamento para o próximo ano.

"Ainda bem que o Flamengo vai se apresentar depois de todo mundo. Por causa da final da Sul-Americana, vai ter dez dias a mais do que todos. Tomara que o Flamengo consiga resolver essa situação o mais rápido possível, até mesmo antes do fim do ano", cobrou o ídolo do clube em entrevista à ESPN Brasil.

Mais alarmante ainda, segundo acrescentou Zico, é o fato de o Flamengo não trabalhar com nenhuma alternativa para a possível saída de Rueda. "Pelo que ouvimos de declarações da diretoria, o Flamengo não tem um plano B. Então, isso é problemático. Se vier uma pessoa diferente, precisa de uma reprogramação com algo que com o Rueda já está definido."

Zico também enalteceu o trabalho desenvolvido por Rueda no Flamengo e disse entender o eventual desejo do treinador de comandar o Chile. "O Rueda conhece totalmente o elenco. Teve uma importância muito grande, talvez por força da necessidade, mas ele usou muito os jovens e eles corresponderam. E o Flamengo sempre foi um time que, quando teve grandes resultados, tinha uma base boa", relembrou Zico, destacando a importância de ser técnico de uma importante seleção mundial.

"Ele é um cara de nome por tudo o que conquistou na América do Sul. Tem uma esperança grande por parte de uma seleção que ficou fora da Copa do Mundo, e uma seleção boa, que é a chilena. Então, é natural que ele pense", defendeu. "A vida do treinador é isso. Às vezes você está muito bem em um lugar, tem três ou quatro resultados negativos, sai e perde a chance de assumir uma seleção como a chilena."

Questionado, por fim, se não teria o desejo de assumir o Flamengo, Zico foi enfático. "Isso aí eu não penso, não. É uma decisão que tomei. Não quero trabalhar em nenhum clube brasileiro e nem trabalhar no Flamengo. Só quero ajudar o Flamengo dentro das minhas possibilidades, como faço até hoje."

Zico será o anfitrião nesta quarta-feira do Jogo das Estrelas, um amistoso beneficente que será realizado no estádio do Maracanã, no Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.