Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Nenê vê Vasco 'chateado' após derrota, mas mantém confiança na Libertadores

Time desembarcou nesta segunda-feira no Rio, um dia depois de perder para o Atlético-PR por 3 a 1, em Curitiba

Estadão Conteúdo

20 Novembro 2017 | 15h26

O Vasco desembarcou nesta segunda-feira no Rio, um dia depois de perder para o Atlético-PR por 3 a 1, em Curitiba, pelo Campeonato Brasileiro. A derrota deixou a equipe a dois pontos do Botafogo, que hoje fecha a zona de classificação para a Libertadores, mas apesar da chateação pelo resultado, os jogadores mantém a confiança na ida ao torneio continental.

+ Confira classificação da Série A do Brasileiro

"Temos totais condições de buscar essa vaga, estamos a dois pontos ainda. Mas realmente ficamos chateados com o resultado de ontem, principalmente pela performance. Das outras vezes, estávamos tendo boas atuações, o resultado deveria nos trazer os três pontos, mas acabou não acontecendo. O resultado ontem foi justo pela nossa performance e em virtude dela, não conseguimos atingir o nosso objetivo", considerou o meia Nenê.

Nas últimas duas rodadas, o Vasco viaja para encarar o Cruzeiro no próximo domingo, no Mineirão, e recebe a desesperada Ponte Preta, na luta contra o rebaixamento, em São Januário. No clube, a confiança é grande de que duas vitórias garantem a equipe na Libertadores. Por isso, a ordem é ir para cima dos adversários, sem se preocupar com os rivais diretos Botafogo e Flamengo.

"Vamos procurar fazer o nosso, precisamos primeiramente nos preocupar com nosso resultado. Não adianta ficar torcendo contra os outros. Não vamos ganhar a classificação de mão beijada ou de presente. Temos que pensar em nós, no que precisamos fazer dentro de campo para conseguir as vitórias. Vamos procurar somar seis pontos nos dois próximos jogos. Se conseguirmos fazer isso, acredito que estaremos dentro", apontou Nenê.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.