Issei Kato/Reuters
Issei Kato/Reuters

Perguntas e Respostas: O que se sabe sobre a realização da Olimpíada de Tóquio

Depois do adiamento por um ano, agora crescem as dúvidas sobre como o Japão vai organizar o evento em julho em meio à pandemia

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de abril de 2021 | 05h00

O Japão nega veementemente que estaria estudando o cancelamento da Olimpíada de Tóquio, já adiada no ano passado devido à pandemia do novo coronavírus. Mas, a menos de quatro meses da abertura, as dúvidas sobre como os japoneses estão se preparando para receber mais de 11 mil atletas de todo o mundo são muitas. Atualmente, o Japão tem enfrentado um aumento no número de infecções por covid-19.

Na segunda-feira, o Comitê Olímpico Norte-Coreano anunciou que não participará dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A Coreia do Norte é o primeiro país a anunciar que não enviará atletas ao Japão para participar da Olimpíada e há o temor de novas desistências. O Estadão preparou uma série de perguntas e respostas sobre o que sabemos dos Jogos neste momento.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio estão confirmados?

Mesmo com a pandemia do novo coronavírus alarmando as autoridades de saúde em todo o mundo, o Comitê Olímpico Internacional (COI), os organizadores dos Jogos de Tóquio e o governo japonês garantem que o ocorrerá conforme programado. Já adiados em um ano, os Jogos de Tóquio estão programados para começar em 23 de julho.

Quando será a cerimônia de abertura?

Está marcada para acontecer no Estádio Olímpico de Tóquio no dia 23 de julho. Haverá alguns eventos nos dias 21 e 22 também.

Os Jogos Paralímpicos também estão confirmados?

Por enquanto, sim. Estão sendo levados da mesma forma que os Jogos Olímpicos. As datas da paralimpíada são: 24 de agosto (abertura) e 5 de setembro.

E se a covid-19 voltar com mais força no Japão e no mundo?

Essa possibilidade existe, embora os números de mortes estejam baixando em todos os lugares, menos no Brasil. A vacinação é a maior solução para imunizar as pessoas. Ela tem sido acelerada em todos os países. Em três meses, uma visão mais realista poderá responder a essa pergunta com mais exatidão.

O que acontecerá se a Olimpíada não puder ser realizada em 2021?

Thomas Bach, o presidente do Comitê Olímpico Internacional, disse que não existe um "Plano B". Se os Jogos de Tóquio não puderem ser realizados este ano, provavelmente não serão realizados. Para complicar qualquer cenário de adiamento adicional, o COI já está começando a voltar sua atenção para os Jogos de Inverno de 2022 em Pequim, que estão programados para começar apenas seis meses após a Olimpíada de Tóquio. Desde 1896, os Jogos Olímpicos acontecem a cada quatro anos, exceto em 1916, 1940 e 1944, quando foram cancelados por causa das guerras mundiais. A próxima Olimpíada está marcada para Paris, em 2024. Em 2028, a disputa está marcada para Los Angeles. Os Jogos acontecem de quatro em quatro anos.

Como os organizadores vão manter os atletas seguros durante os Jogos?

Os atletas, junto com todos os outros participantes, serão obrigados a seguir diretrizes rígidas, destinadas a minimizar o risco e limitar a exposição ao vírus. Os atletas deverão sair da Vila Olímpica após o término de suas respectivas competições. Cada atleta receberá um manual com uma série de protocolos e restrições. Eles serão impedidos de usar transporte público ou visitar locais não olímpicos, incluindo bares, restaurantes, lojas ou destinos turísticos locais. Os atletas serão incentivados ainda a manter uma boa higiene e a praticar o distanciamento social. Eles serão testados para o coronavírus pelo menos uma vez a cada quatro dias e terão de registrar atualizações diárias de saúde em um aplicativo de smartphone.

A vacina contra covid-19 será obrigatória para os atletas ou outros participantes?

O COI está pedindo aos atletas que tomem a vacina, se possível. Mas, as vacinas não são um requisito para participar da Olimpíada. O COI espera que os atletas de todo o mundo tenham acesso às vacinas "devido ao seu papel como embaixadores", mas o órgão olímpico também disse que apoia "a prioridade de vacinar grupos vulneráveis, enfermeiras, médicos e todos os que mantêm nossas sociedades seguras." Em março, o Comitê Olímpico Chinês se ofereceu para disponibilizar vacinas a todos os atletas que forem a Tóquio, e o COI se comprometeu a cobrir os custos. Os atletas que forem vacinados, no entanto, terão de seguir os mesmos protocolos que os demais durante os Jogos. Alguns países, como Israel, já admitiram que vão mandar competidores vacinados. Com o andamento da vacinação em muitos países, há a possibilidade de delegações inteiras serem vacinadas até a viagem. Os EUA, por exemplo, estão muito adiantados nesse processo. Há outros países na mesma condição.

Os atletas competirão com máscaras?

Os atletas não serão obrigados a usar máscaras durante a competição, mas espera-se que o façam em quase todos os outros momentos – exceto quando treinar, competir, comer ou dormir, ou se estiver ao ar livre a dois metros de distância dos outros, de acordo com o manual dos atletas.

Como funcionarão os testes de coronavírus?

Os atletas serão testados para o coronavírus pelo menos uma vez a cada quatro dias, mas esse período de tempo pode mudar, dependendo do esporte e do cronograma de competição. Haverá um espaço dedicado na Vila Olímpica para os atletas realizarem os testes.

O que acontece se houver um teste positivo?

Nenhum atleta com teste positivo poderá competir. Eles devem iniciar imediatamente o isolamento As autoridades de saúde irão revisar todas as suas interações nos dois dias que antecederam o teste (ou início dos sintomas) e começarão a rastrear o contato. Esses contatos próximos serão obrigados a fazer o teste imediatamente e sua participação também pode ser prejudicada, embora as autoridades ainda estejam definindo detalhes específicos.

O que acontece se um atleta apresentar sintomas?

Os atletas devem alertar um oficial ao primeiro sinal de sintomas. Se estiverem na Vila Olímpica ou em um local de competição, eles serão levados imediatamente a um posto médico exclusivo e, se a equipe médica achar que a covid-19 é uma possibilidade, o atleta será transportado para o "Ambulatório de Febre", onde seria realizado um teste. Os atletas terão suas temperaturas verificadas toda vez que entrarem em um local olímpico.

Como está o controle da pandemia do novo coronavírus no Japão?

No início do mês, o Japão tinha mais de 477 mil casos de pessoas que foram infectadas pelo novo coronavírus e mais de 9.100 mortes, de acordo com dados monitorados pela Universidade Johns Hopkins. Como efeito de comparação, no Brasil são mais de 300 mil mortos. Quase 20 Estados japoneses, no entanto, tiveram aumento no número de mortos durante o mês de março. Depois de um crescimento de casos no final do ano passado, o governo local declarou estado de emergência na área de Tóquio em 7 de janeiro, que durou até 21 de março. O Japão começou a dar suas primeiras vacinas contra a covid-19 em 17 de fevereiro.

Haverá torcida nas competições?

Os organizadores dos Jogos decidiram em março que apenas os espectadores japoneses ou estrangeiros que moram no país terão permissão para assistir in loco às competições. A decisão foi tomada para limitar o número de estrangeiros que entrarão no país. Nos próximos dias deverá ser decidido sobre qual será a capacidade máxima de ocupação das arenas.

E quem comprou ingresso em outros países?

Há uma preocupação sobre isso, para receber o dinheiro de volta. o COI promete devolver para todos. Os torcedores devem perder a taxa da compra, estimada em 20% do valor da entrada.

Quais estrangeiros poderão entrar no Japão?

Apenas os atletas e membros das delegações, convidados do COI e seus pares e jornalistas.

Haverá voluntários estrangeiros nos Jogos?

Não. Cerca de 80 mil voluntários estrangeiros foram dispensados por causa da pandemia. Apenas alguns mais específicos serão convocados durante dos 17 dias dos Jogos.

Apesar da mudança de ano, os Jogos Olímpicos ainda levam a data de 2020?

Sim. Para a História, a disputa sempre vai se chamar Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, que foi adiado para 2021 por causa de uma doença que assolou o mundo, a covid-19. Todos os produtos da disputa estarão com o ano de 2020.

A tocha olímpica está em processo de revezamento pelo Japão?

Sim. Começou no dia 25 de março, na cidade de Fukushima. Foi uma cerimônia muito restrita, sem público, de apenas 30 minutos. A tocha continua sendo mostrada pelo Japão, respeitando as regras das províncias. Osaka, por exemplo, não deixou o evento acontecer nas ruas da cidade.

Qual é a programação do evento?

Os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 terão, entre 21 de julho e 8 de agosto, um recorde de 33 competições e 339 eventos realizados em 42 locais de competição. Veja a programação completa em https://tokyo2020.org/en/schedule/

Como se chamam os mascotes?

Miraitowa e Someity. O nome de Miraitowa, o mascote azul dos Jogos Olímpicos, vem da fusão das palavras japonesas futuro e eternidade. Someity, a mascote rosa paralímpica, deve o seu nome a uma variedade de cerejeira, árvore típica do Japão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.