Ed Sykes/Reuters
Ed Sykes/Reuters

Kvitova se sagra bicampeã em Birmingham e já soma 5 títulos no ano

Checa conquista torneio na Inglaterra após vitória por 2 sets a 1 sobre a eslovaca Magdalena Rybarikova

Estadão Conteúdo

24 Junho 2018 | 17h54

A checa Petra Kvitova confirmou neste domingo o grande momento que vive no circuito profissional. A ex-número dois do mundo faturou seu quinto título na temporada ao se sagrar bicampeã do Torneio de Birmingham, na Inglaterra, neste domingo. Na final, ela superou a eslovaca Magdalena Rybarikova por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/1 e 6/2.

+ Melo e Kubot faturam bicampeonato em Halle e quebram jejum antes de Wimbledon

+ Coric bate Federer, leva título em Halle e tira suíço da ponta do ranking mundial

Kvitova, atual número oito do mundo, é a tenista mais regular da temporada até agora. Nenhuma outra ganhou tantos títulos de nível WTA neste ano. Ela também é a que mais venceu jogos em 2018, com 37 triunfos. Foi seu primeiro troféu na grama neste ano, em preparação para Wimbledon, Grand Slam que já venceu duas vezes.

O rendimento em Birmingham, contudo, surpreendeu a checa. "Eu realmente não esperava vencer aqui. Eu apenas encarei cada jogo por vez, estava feliz por jogar na grama. Para mim, foi uma surpresa", declarou a tenista, que até se empolgou com o novo título. "Se eu posso ganhar Wimbledon de novo? Bem, por que não?", declarou.

Kvitova vinha embalada para a final deste domingo, mas foi testada logo no início do jogo. Ela perdeu seu primeiro set no campeonato no começo da partida e precisou buscar a virada no marcador contra a rival, número 19 do mundo e semifinalista em Wimbledon na temporada passada.

"Eu não estava relaxada no começo da partida. Pelo contrário, estava muito nervosa. Magdalena me colocou sob pressão, com suas devoluções de saque. Foi difícil reagir e eu precisei me acalmar", comentou Kvitova.

A reação começou no segundo set, quando a checa passou a encaixar o seu serviço. Assim, precisou salvar um break point e ainda faturou duas quebras sobre a adversária. No terceiro e decisivo set, Kvitova chegou a perder o saque por uma vez, mas obteve outras três quebras e não deu chances para a reação da rival, após 2h05min.

 

 

Mais conteúdo sobre:
tênis Petra Kvitova

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.