LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA
LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Ainda sem Tiago Nunes, Grêmio estreia na Sul-Americana contra La Equidad

Confronto acontece nesta quinta-feira, às 19h15, em Porto Alegre

Redação, Estadão Conteúdo

22 de abril de 2021 | 08h25

Depois de cinco anos de destaque na Copa Libertadores, que incluíram o título de 2017, o Grêmio encara uma nova realidade a partir desta quinta-feira, quando estreia no Grupo H da Copa Sul-Americana diante do La Equidad, da Colômbia, às 19h15, em Porto Alegre. O time gaúcho acabou "rebaixado" para o torneio depois da eliminação precoce para o Independiente del Valle, na fase preliminar da Copa Libertadores.

A queda acabou provocando a saída do técnico Renato Gaúcho, que estava no clube desde 2006, e o início de um amplo processo de reformulação que será liderado pelo técnico Tiago Nunes - contratado na quarta-feira, ele não estará à beira do gramado nesta quinta e assistirá ao jogo das tribunas.

Quem comandará a equipe na Arena do Grêmio esta noite será o interino Thiago Gomes. Mesmo que a Sul-Americana não seja a prioridade do Grêmio para a temporada, nenhum jogador que esteja bem fisicamente deverá ser poupado. Diego Churín volta de lesão e aumenta as opções para o treinador.

O zagueiro Geromel tem treinado normalmente nos últimos dias, mas não fica à disposição para o confronto. No ataque, Ferreira deverá ser titular com a ausência de Pepê. No meio de campo, caberá a Jean Pyerre organizar as jogadas ofensivas do time em busca da vitória.

Enquanto se prepara para o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil (só entrará na terceira fase do torneio), o Grêmio promete empenho na Sul-Americana. Depois que as competições nacionais começarem, o cenário será bem diferente. "A política deste ano será basicamente esta: transição e fortalecimento do elenco, visando o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil", já avisou o presidente Romildo Bolzan, numa clara mudança no foco do tricolor gaúcho.

O La Equidad só enfrentará o Grêmio nesta quinta-feira, em Porto Alegre, graças a uma autorização especial dada pelo Ministério da Saúde da Colômbia. Por causa da pandemia do novo coronavírus, o país impôs várias restrições para viagens, principalmente com o Brasil. O clube, no entanto, conseguiu a liberação para embarcar ao Brasil com base no protocolo sanitário da Conmebol.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa Sul-americanaGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.