Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Borja volta ao país natal e sonha com gol para ajudar Palmeiras em estreia

Colombiano espera marcar pela primeira vez pela competição continental e conta com a idolatria dos compatriotas

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

01 Março 2018 | 07h00

Se ambientação e distância de casa eram os problemas para Miguel Borja deslanchar no Palmeiras, nesta quinta-feira, às 21h30 na estreia na Copa Libertadores, o atacante terá muitas condições favoráveis para ajudar o time a começar bem no torneio. O atacante colombiano estará praticamente em casa para o jogo com o Atlético Junior, no estádio Metropolitano, em Barranquilla.

+ Clube fecha treino antes de estreia na Colômbia

+ Scarpa diz realizar sonho por jogar Libertadores

Borja está a cerca de 400 km da cidade natal, Tierralta, e terá como o adversário o time do qual é torcedor. O atacante admitiu em ocasiões anteriores ser fã dos Tubarões desde a infância. Curiosamente, o jogador jamais perdeu para a equipe nas sete vezes em que a enfrentou na carreira.

O colombiano foi o mais procurado por torcedores e fãs na chegada do Palmeiras à cidade. Borja ainda não marcou com a camisa do time paulista pela competição, mas motivado pela primeira visita ao país natal como jogador do clube, esperar encerrar esse jejum.

"Neste ano, com a família ambientada e o Miguel mais adaptado ao clube e ao futebol brasileiro, ele começou muito bem. Os cinco gols foram dentro de sua característica. Aqui na Colômbia é muito respeitado", elogiou o técnico Roger Machado.

Apenas neste começo de 2018 o atacante tem metade da quantidade de gols marcada em todo o ano passado. Borja disse anteriormente que a confiança do treinador e a ambientação ao Brasil foram fundamentais para resolver os problemas de adaptação e de cobrança sofridos no ano passado.

O atacante, inclusive, foi sondado pelo Atlético Júnior em algumas ocasiões, como na temporada passada. O clube atual campeão da Copa da Colômbia é uma nova potência no país. Motivado pelo plano de ganhar a pela primeira vez uma competição internacional, montou um elenco com alguns jogadores experientes. 

O mais famoso é o atacante Teo Gutiérrez, de 33 anos, que disputou a Copa de 2014. Outros dois titulares são convocados regularmente pela seleção e podem estar no Mundial da Rússia: o volante Cantillo e o meia Chará.

"O Junior Barranquilla é forte, rápido e tem posse de bola. Esses detalhes são importantes e teremos que tomar muito cuidado, porque queremos sair daqui com resultado positivo", disse Roger. Na entrevista coletiva de ontem, o treinador citou que o grupo do Palmeiras é o mais forte da competição. Também completam a chave o Boca Juniors e o Alianza Lima.

O Palmeiras encerrou a preparação com um treino no local do jogo. A preocupação do treinador é conseguir um bom resultado para não ficar por muito tempo convivendo com uma possível derrota, pois a segunda partida será somente em abril. 

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO JUNIOR X PALMEIRAS

ATLÉTICO JUNIOR: Viera; Piedrahíta, Pérez, Arias e Germán; Pico, Cantillo, González e Chará; Teo Gutierrez e Ruíz. Técnico: Alexis Mendoza. 

PALMEIRAS: Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Michel Bastos; Felipe Melo; Willian, Tchê Tchê (Moisés), Lucas Lima e Dudu; Borja. Técnico: Roger Machado.

Juiz: Enrique Cáceres (Paraguai)

Local: Metropolitano Roberto Melendez

Horário: 21h30

TV: SporTV

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.