Sebastien Salom/AFP
Sebastien Salom/AFP

Cardiff explica à Fifa decisão de não pagar ao Nantes por Emiliano Sala

Ingleses entendem que morte do atacante argentino em acidente aéreo anulou acordo de 17 milhões de euros (R$ 74 milhões)

AFP, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2019 | 07h53

O Cardiff City apresentou nesta segunda-feira suas alegações à Fifa em resposta ao conflito com o time francês Nantes, no caso da transferência de Emiliano Sala, o atacante argentino morto em um acidente de avião em janeiro, anunciou o clube galês.

"O Cardiff City FC apresentou hoje sua resposta à Fifa em relação à demanda apresentada pelo FC Nantes no dia 26 de fevereiro de 2019", confirmou um porta-voz da equipe que participa do campeonato inglês à AFP.

O Nantes, clube ao qual o atacante pertencia, recorreu à Fifa para reivindicar do Cardiff o pagamento pela transferência do atacante argentino. A instância havia dado um prazo para que o clube inglês respondesse: até o dia 15 de abril.

Após a morte do argentino no acidente aéreo, o Cardiff decidiu não fazer um primeiro pagamento de 6 milhões de euros (R$ 26 milhões), dos 17 milhões de euros (R$ 74 milhões) de custo total da transferência, que havia sido aprovado pelas autoridades do futebol antes da tragédia.

Segundo a imprensa britânica, o Cardiff considera que o acordo entre os dois clubes passou a ser "nulo" após a morte do jogador devido à rejeição da Federação Inglesa (FA, sigla em inglês) primeira versão do contrato. Sala morreu antes da assinatura do contrato revisado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.