Divulgação/Red Bull Bragantino
Divulgação/Red Bull Bragantino

Contratações de Red Bull Bragantino e Ceará movimentam a janela de transferências

Clubes se mobilizam por reforços em busca de reformular os elencos para a próxima temporada

Ciro Campos, João Prata, O Estado de S. Paulo

09 de janeiro de 2020 | 17h57

Se nos quatro grandes do futebol paulista a janela de transferências tem sido de poucas contratações, em outras equipes da Série A do Campeonato Brasileiro o momento é de trazer várias reforços. O Ceará e o Red Bull Bragantino são alguns dos destaques até aqui. Juntos, os clubes trouxeram 16 novos atletas.

O time nordestino conseguiu trazer nomes experientes para o elenco. Um dos últimos deles foi o goleiro Fernando Prass, ex-Palmeiras. Antes vieram também os atacantes Rafael Sóbis, do Inter, e Rodrigão, que estava no Coritiba. A diretoria anunciou até agora nove contratações e não deve parar por aí.

A grande movimentação foi fruto da intenção do Ceará de reformular o elenco. No entender do clube, a temporada anterior foi frustrante e era preciso mudar o perfil dos jogadores. Atletas mais experientes e com mais poder de definição foram os mais requisitados.

O Red Bull Bragantino confirmou nesta quinta-feira o sétimo reforço para 2020. O atacante Thonny Anderson veio do Grêmio e se junta a um elenco que tem ainda mais potencial para aumentar. O orçamento do clube para a temporada é de R$ 200 milhões. Desse valor, somente em contratações a diretoria destinou cerca de R$ 60 milhões nesta janela.

"Achei muito interessante o que foi apresentado para a minha carreira aqui. Boa parte do elenco foi mantida, e quem está vindo chega para somar. Acredito que vai ser um ano de vitória para todos nós", disse o novo reforço do clube.

O número de contratações de todos os clubes deve aumentar porque o mês de janeiro costuma ser movimentado. Mesmo com os Estaduais em andamento é possível trazer jogadores e realizar a inscrição deles nos campeonatos. Em anos anteriores, reforços importantes foram anunciados inclusive em fevereiro e março. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.