Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Crivella recua e diz que decreto impedindo jogos no Rio só vale para Botafogo e Fluminense

Jogo do Vasco contra o Macaé deve ser disputado normalmente neste domingo, em São Januário

Redação, Estadão Conteúdo

20 de junho de 2020 | 20h02

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, voltou atrás na decisão de impedir a realização de partidas no município e afirmou neste sábado que a medida só vale para os jogos envolvendo Botafogo e Fluminense, que tinham compromissos pelo Campeonato Carioca marcados para a próxima segunda-feira.

Com o recuo de Crivella, vão ser realizados neste domingo dois confrontos pela penúltima rodada da fase de classificação da Taça Rio: Vasco x Macaé, às 16 horas, em São Januário, e Madureira x Resende, em Conselheiro Galvão, como previsto na tabela divulgada pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro.

Horas antes, neste sábado, Crivella havia publicado decreto no Diário Oficial do Município em que determinava a suspensão das competições esportivas em locais fechados no Rio até a próxima quinta-feira. Agora, porém, a medida será alterada, especificando apenas as partidas de Botafogo e Fluminense.

"O decreto publicado hoje suspende os jogos de futebol até a próxima quinta-feira apenas para que os protocolos de vigilância sanitária preparados pela federação se adaptem aos nossos da prefeitura e haja uma fiscalização. Basicamente, ficam suspensos os jogos de Botafogo e Fluminense. E a gente pede a compreensão de todos", disse Crivella, em vídeo.

O Campeonato Carioca foi retomado na última quinta-feira, após cerca de três meses paralisado em função da pandemia do coronavírus, com a vitória do Flamengo por 3 a 0 sobre o Bangu, em partida disputada no Maracanã, sendo seguida pela igualdade sem gols entre Portuguesa e Boavista, na última sexta, no Luso-Brasileiro.

A volta da competição foi decidida em reunião do Conselho Arbitral do torneio, mas não foi unânime. Fluminense e Botafogo, inclusive, haviam avisado que se recusariam a entrar em campo em junho, acionando a justiça desportiva para obter o aval para essa decisão.

Na última quarta, ao confirmar a volta do futebol, Crivella havia pedido que Fluminense e Botafogo não fossem punidos por se recusarem a atuar. E a sua ação neste sábado permite, portanto, que isso não aconteça. "Há clubes que acham que não devem voltar agora no mês de junho, mas em julho. Como prefeito da cidade, fiz um pedido para o presidente da federação no sentido de que aqueles clubes que acham que devem voltar em julho não sofram qualquer tipo de W.O. ou punição da federação porque neste momento precisamos levar em consideração que cada um reage de maneira diferente", declarou anteriormente.

A tabela da Taça Rio indicava que o Botafogo iria enfrentar a Cabofriense, no Engenhão, na segunda-feira, quando o Fluminense teria o Volta Redonda pela frente, no Maracanã. Esses jogos, porém, não vão ocorrer na data prevista, de acordo com a decisão de Crivella, ao contrário das duas partidas agendadas para este domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.