Staff Images/Flamengo
Staff Images/Flamengo

Dorival destaca valentia do Flamengo e importância de vitória na briga por título

Rubro-negro fica cinco pontos atrás do Palmeiras com triunfo sobre o Sport

Estadão Conteúdo

18 de novembro de 2018 | 20h26

A vitória do Flamengo sobre o Sport, por 1 a 0, nesta tarde de domingo, na Ilha do Retiro foi muito importante nas pretensões do clube na lutar ainda pelo título do Campeonato Brasileiro. Este foi o ponto positivo tirado pelo técnico Dorival Júnior, que ainda sonha em ser campeão: "Enquanto houver 1% de chance, nós vamos ter 99% de fé".

Na prática, os resultados da rodada foram bons para o rubro-negro carioca, que subiu para a vice-liderança, com 66 pontos e diminuiu de sete para cinco a diferença para o Palmeiras. Com 71 pontos, o líder do torneio empatou por 1 a 1 com o Paraná, lanterna da competição. O Internacional caiu para terceiro, com 65, após perder para o Botafogo, por 1 a 0, no Rio. A três rodadas do término da temporada, o Flamengo volta a campo na quarta-feira, às 21h45, diante do Grêmio, no Maracanã, pela 36.ª rodada.

Em relação ao jogo deste domingo, o técnico reconheceu que o time não foi bem, em especial no primeiro tempo. "Nós só acordamos quando ficamos com um jogador a menos (com a expulsão de Lucas Paquetá, aos 15 minutos da etapa final). Daí nosso time foi valente, como precisa ser. Mudamos a postura e tínhamos que nos abrir para buscar a vitória", explicou.

O treinador isentou Henrique Dourado e Geuvânio, titulares na partida que estiveram nem uma tarde ruim, resultado do baixo rendimento do grupo, de acordo com Dorival. "Fizemos o primeiro tempo bem abaixo de nossas expectativas e o coletivo afeta a condição individual, o que é natural". O técnico considerou que a boa atuação do sistema defensivo foi exceção, rejeitando a possível apatia do Sport. "O jogo foi de muita marcação e, por isso, era preciso usar mais as nossas individualidades", comentou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.