Paulo Novais/EFE
Paulo Novais/EFE

Fernando Santos cobra Portugal para repetir atuações da Eurocopa de 2016

Técnico pede que equipe mantenha organização e concentração do jogo diante da Espanha e do título europeu

Estadão Conteúdo

19 Junho 2018 | 15h30

O técnico Fernando Santos cobrou evolução de Portugal em relação ao desempenho exibido no empate por 3 a 3 com a Espanha, em partida disputada no último sábado, em Sochi. Para o jogo contra o Marrocos, às 9 horas (de Brasília) desta quarta-feira, no Estádio Luzhniki, em Moscou, o treinador quer ver em campo a equipe que foi campeã europeia em 2016.

+ 'Ex-Portugal', zagueiro do Marrocos diz que equipe não focará apenas em Ronaldo

+ Portugal desiste de fazer reconhecimento do gramado e realiza treino fechado

+ Solidário, Cristiano Ronaldo se mostra muito mais do que um goleador

"O mais importante é impor nossas qualidades e fazer aquilo que fizemos até hoje, ou seja, sermos organizados, intensos e manter a concentração. Nós podemos fazer melhor do que contra a Espanha e jogar tanto quanto na Eurocopa", disse o treinador em coletiva de imprensa concedida em Moscou.

Individualmente, Fernando Santos exaltou Cristiano Ronaldo, mas não deixou de ressaltar a importância do jogo coletivo. "Fomos campeões da Europa. Com Cristiano no time, é claro. Ele é o nosso capitão. Mas não existe jogador que ganhe um jogo sozinho", analisou o técnico.

Santos espera que o Marrocos dificulte a partida. "É uma seleção forte, que não sofreu gol na fase final de classificação nas Eliminatórias da África. Isso significa que é um time competitivo e muito organizado. É uma equipe que tem muitos jogadores atuando em Espanha, Itália, França e Holanda", avaliou o técnico português, que teve as palavras endossadas pelo zagueiro Pepe.

 

"Aqui não há favoritismo, respeitamos muito o adversário e não será nada fácil", afirmou o defensor de 35 anos, convocado para todas as competições oficiais disputadas por Portugal desde 2008. "Sabemos da nossa capacidade, trabalhamos por nosso maior objetivo, que é honrar nossa camisa e nosso país", disse o atleta nascido em Maceió, naturalizado português em 2007.

Portugal tem um ponto ganho e mais dois jogos a fazer no Grupo B da Copa do Mundo. Depois do confronto contra o Marrocos, a seleção portuguesa vai disputar a última partida na primeira fase contra o Irã.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.