Sergey Dolzhenko/EFE
Sergey Dolzhenko/EFE

Fora da Copa por lesão, Danilo se declara com 'frustração, desilusão e tristeza'

Lateral sofre nova lesão no tornozelo e não terá tempo de se recuperar antes do fim da competição

Almir Leite, Ciro Campos, Leandro Silveira e Marcio Dolzan, enviados especiais / Kazan, O Estado de S.Paulo

06 Julho 2018 | 12h46

Sem ter mais condições de defender a seleção brasileira no restante da Copa do Mundo após sofrer lesão, o lateral-direito Danilo declarou ter sentido "frustração, desilusão e tristeza" ao se contundir pela segunda vez durante a competição na Rússia. Essa foi a primeira manifestação do jogador do Manchester City desde que ele teve uma contusão ligamentar no tornozelo esquerdo na última quinta-feira, durante treinamento na véspera do confronto com a Bélgica, em Kazan, pelas quartas de final do torneio.

+ 'Lukaku até manda foto comendo feijoada', diz amigo brasileiro do belga

+ Com volta de Marcelo, Brasil desafia Bélgica para chegar à semifinal

+ Após superlotação de Fan Fest, Moscou cria espaço extra

"A foto do Miguel, meu filho de 3 anos que me acompanha por todos os cantos do mundo, após o empate contra Suíça, representa bem o que eu senti ontem logo após me lesionar: frustração, desilusão e algo de tristeza! Até parece que ele já previa", escreveu Danilo em publicação no seu perfil no Instagram, na qual exibiu duas imagens, sendo que uma delas era a do seu filho.

A outra foto divulgada pelo lateral é a da estreia do Brasil na Rússia, o empate por 1 a 1 com a Suíça, confronto em que ele foi titular e o único em que ele participou da competição. "A segunda é do mesmo jogo, no momento do Hino Nacional, que me faz lembrar o orgulho de estar aqui e o quanto todos somos privilegiados de representar o Brasil na Copa do Mundo", acrescentou.

Após ser titular contra a Suíça, Danilo sofreu uma lesão na região do quadril direito na véspera do confronto seguinte da seleção, o duelo com a Costa Rica. O lateral também ficou indisponível no jogo com a Sérvia, pela rodada final da fase de grupos, mas se recuperou a tempo do confronto com o México, pelas oitavas de final da Copa do Mundo. Tite, porém, optou pela escalação de Fagner, assim como havia feito quando Danilo não estava liberado para atuar.

 

Na quinta-feira, então, em Kazan, ele voltou a se machucar, tendo uma contusão ligamentar no tornozelo esquerdo, problema do qual não estará livre até o final da Copa do Mundo. Ainda assim, mesmo que não tenha condições de jogo, pediu para permanecer com o grupo da seleção brasileira, tendo iniciado tratamento com o departamento médico da equipe nacional.

"Infelizmente, dentro de campo não poderei mais ajudar, porém estarei aqui a cada dia e a cada momento apoiando, incentivando e lutando também com meus companheiros, ou melhor dizendo, irmãos, em busca do nosso grande objetivo, que é o hexacampeonato! Obrigado por todas as mensagens de carinho e força, porém mais do que nunca toda energia positiva pra quem vai estar em campo hoje contra um adversário de muita qualidade, que vai exigir o melhor de cada jogador e o melhor de cada um de nós, torcedores! Como eu sempre digo, segue o baile", concluiu Danilo.

Sem poder contar com o jogador do Manchester City, Tite não possui um lateral-direito reserva para Fagner. O treinador, então, deverá ter que improvisar algum jogador na posição caso não possa contar com o corintiano. O volante Fernandinho e o zagueiro Marquinhos são os atletas que podem, eventualmente, exercer a função.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.