Novo presidente da Confederação da Oceania é confirmado como vice da Fifa

Lambert Maltock, de Vanuatu, será o substituto de David Chung, que renunciou por denúncias de corrupção

Estadão Conteúdo

11 Junho 2018 | 11h22

A Fifa confirmou nesta segunda-feira seu mais novo vice-presidente. Será Lambert Maltock, de Vanuatu, que foi oficializado como presidente da Confederação de Futebol da Oceania, em Moscou, às vésperas da Copa do Mundo da Rússia.

+ Acusado de corrupção, vice da Confederação Africana deixa Conselho da Fifa

+ Conmebol dá apoio à candidatura da América do Norte e Marrocos protesta na Fifa

Maltock vai substituir David Chung, de Papua Nova Guiné. Chung renunciou em meio a denúncias de corrupção, em abril. Ele era vice-presidente sênior da Fifa e, na prática, estava somente abaixo do presidente Gianni Infantino na hierarquia da entidade máxima do futebol mundial.

Após a saída inesperada de Chung, Maltock assumiu como interino da Confederação da Oceania, que reúne 11 federações do continente e tem a Nova Zelândia como sede. Mas ele ainda não havia sido confirmado como novo vice-presidente da Fifa. Maltock vai exercer estas funções até o início do próximo ano, completando os mandatos do seu antecessor.

 

Na Fifa, ele vai integrar também o Conselho, formado atualmente por 37 integrantes. O órgão, que substituiu o desacreditado Comitê Executivo, abalado por denúncias de corrupção e prisões, vai ter forte influência sobre a escolha da futura sede da Copa do Mundo de 2026.

David Chung se afastou da Fifa e da Confederação da Oceania em razão de denúncias de corrupção no projeto de construção de uma nova e grande sede para a entidade na cidade de Auckland, na Nova Zelândia. O projeto era avaliado em US$ 20 milhões (cerca de R$ 74 milhões).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.