Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Santos enfrenta o Fluminense no Maracanã para evitar nova turbulência

Equipe paulista corre o risco de voltar à zona de rebaixamento se não vencer última partida antes da parada para a Copa do Mundo

O Estado de S.Paulo

13 Junho 2018 | 05h00

Na tentativa de evitar a chegada de uma nova crise, o Santos visita o Fluminense nesta quarta-feira, às 19 horas, no Maracanã, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, a última antes da parada para a Copa do Mundo. Depois de chegar a flertar com o pelotão da frente, a equipe carioca sofreu com o elenco enxuto para substituir desfalques importantes e acumula três derrotas consecutivas.  

+ Com oferta do Real, Rodrygo 'some' e Santos diz que não cederá à pressão

+ Gabriel sai em defesa de Jair Ventura no Santos: 'Torcemos para que ele fique'

+ Pedro lamenta má fase do Fluminense e nega que equipe dependa dele

Após duas boas partidas contra Vitória e Corinthians, que garantiram um triunfo e um empate, o time santista voltou a oscilar e foi derrotado para o Internacional na Vila Belmiro na rodada anterior. Se não vencer novamente, tem boas chances de voltar à zona de rebaixamento, já que soma 10 pontos e é o primeiro time fora da zona da degola no momento.

A pressão maior quem sofre é o técnico Jair Ventura. Apesar de ter o elenco ao seu lado - Gabriel, por exemplo, saiu em defesa do treinador - Jair não tem sua permanência garantida pelo presidente do clube, José Carlos Peres, em caso de novo tropeço. 

"Depois desse jogo, vamos nos reunir e fazer um balanço, uma conversa franca para entender. Estar a um ponto da zona de rebaixamento não é confortável. Eu também não estou garantido, temos que ver o que ele precisa. O conjunto que vai decidir o que vai acontecer daqui para frente", disse o mandatário. 

Principal nome do time, o jovem Rodrygo pode ficar fora do duelo. O atacante não viajou ao Rio com o grupo e o motivo pela ausência seria uma proposta do Real Madrid de 45 milhões de euros (cerca de R$ 195 milhões) pelo jovem atleta. O Santos emitiu nota admitindo que há propostas de clubes europeus, mas disse não entender o motivo pelo sumiço do atleta. 

O clube alvinegro não estaria disposto a aceitar a proposta do time espanhol. Em reunião do Comitê de Gestão na noite de segunda-feira, a diretoria decidiu vender Rodrygo apenas pela multa rescisória de 50 milhões de euros (cerca de R$ 218 milhões).

Dois desfalques são certos: o zagueiro Lucas Veríssimo, que cumpre suspensão após ser expulso na última partida, e o atacante Eduardo Sasha, fora em razão de um problema no tornozelo direito. Gustavo Henrique é o substituto natural de Veríssimo, que está perto de ser negociado com o futebol francês.

Na frente, Bruno Henrique e Copete disputam a vaga de Sasha. O primeiro teria vaga assegurada, mas ainda não está 100% fisicamente. Se Rodrygo não atuar, é possível que Jair escale mais um meia, que pode ser Léo Cittadini, abrindo mão dos três atacantes. 

FLUMINENSE

Os resultados negativos deixaram o Fluminense estacionado nos 14 pontos e longe das primeiras colocações. Além dos mau rendimento em campo, o time vive dias turbulentos fora dele, com a crise financeira que ganhou força novamente. Os jogadores estão com um mês de salários atrasados, além de dois meses de direitos de imagem, totalizando R$ 1,8 milhão em pendências.

Uma nova derrota, aliada à crise financeira e ao turbulento ambiente político no clube pode fazer com que o técnico Abel Braga peça demissão do cargo. Ele não ganhou os reforços que pediu e está insatisfeito no cargo depois de os dias de calmaria terem ido embora. Mesmo assim, o treinador costuma cumprir seus contratos até o final e nutre grande carinho pela torcida. 

Para piorar, Abel tem desfalques importantes para o duelo. Gilberto torceu o tornozelo ao levar um pisão no jogo contra o Atlético-MG e dificilmente terá condições de atuar. Léo, substituto natural, também está machucado, o que pode fazer o treinador tricolor improvisar Matheus Norton no setor. 

Por outro lado, Gum e Renato Chaves, poupados no último jogo em razão do desgaste físico devem retornar à equipe, assim como Sornoza. Na frente, sem Marcos Junior, que só volta após a Copa, o parceiro de Pedro ainda é incerto. Como Matheus Alessandro está suspenso, Pablo Dyego deve ganhar a vaga. 

FICHA TÉCNICA

Fluminense - Júlio César; Gum, Renato Chaves e Luan Peres; Gilberto (Matheus Norton) Richard, Jadson, Sornoza e Ayrton Lucas; Pablo Dyego e Pedro. Técnico: Abel Braga.

Santos - Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, David Braz e Dodô; Alison (Renato), Diego Pituca, Léo Cittadini e Jean Mota; Bruno Henrique (Copete) e Gabriel. Técnico: Jair Ventura.

Juiz: Rafael Traci (PR).

Local: Maracanã.

Horário: 19h.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.