Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Jogadores do São Paulo comemoram 2ª 'dobradinha' no Brasileirão

Com as vitórias sobre Santos e Flamengo, São Paulo chega a duas vitórias consecutivas pela segunda vez na competição

O Estado de S.Paulo

29 Outubro 2017 | 07h00

Em apenas duas oportunidades na edição 2017 do Campeonato Brasileiro, o São Paulo conseguiu vencer dois jogos consecutivos. A vitória sobre o Santos por 2 a 1, no último sábado, no Pacaembu, pela 31ª rodada da competição, marcou a segunda vez que o time alcançou a marca. Na rodada anterior, havia vencido o Flamengo por 2 a 0. 

+ Dorival mostra alívio após vitória, mas alerta contra relaxamento no São Paulo

+ São-paulinos evitam empolgação após vitória e ainda miram os 47 pontos

“Finalmente, desde que eu retornei, conseguimos ganhar duas partidas seguidas e conseguimos realizar esse feito, com uma vitória com méritos. Isso demonstra que conseguimos subir um degrau de atuação, de mentalidade e de maturidade”, disse o meia Hernanes, destaque da partida com passes para que Marcos Guilherme e Cueva anotassem os gols tricolores. 

Antes da sequência atual de vitórias, o time do Morumbi havia conseguido vencer dois jogos seguidos no começo do Campeonato Brasileiro. Na segunda rodada do torneio, derrotou o Avaí por 2 a 0, e no duelo seguinte, bateu o Palmeiras também por 2 a 0. 

Além de Hernanes, que retornou para o São Paulo em julho, o técnico Dorival Júnior também não estava no comando tricolor quando a equipe conseguiu a primeira dobradinha. “Vários jogadores não vinham atuando em sequência. Alguns ainda não tem 20 jogos com a camisa do São Paulo, inclusive o próprio treinador não tem esse tempo. A oscilação vinha por causa disso” afirmou o treinador, que assumiu o comando do time também em julho. 

Com a vitória sobre o Santos, o tricolor alcançou os 40 pontos e se manteve distante da zona de rebaixamento. O time volta as atenções para o duelo com o Atlético-GO, sábado, às 19h, no Serra Dourada. 

“Tranquilidade em termos, não podemos nos dar a esse luxo. O campeonato não permite essa situação. Ficamos muito tempo na zona de rebaixamento, então estamos muito em alerta, em grande concentração. Temos que ter os pés no chão e seguir trabalhando e melhorando a cada semana”, decretou Dorival. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.