Brasil é campeão da primeira etapa do Mundial de Rally Cross Country no Catar com Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin

Brasil é campeão da primeira etapa do Mundial de Rally Cross Country no Catar com Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin

Ricardo Ribeiro

26 de fevereiro de 2019 | 06h32

Opa, tudo bem? Terça-feira, 26 de fevereiro de 2019 e o Brasil é campeão da primeira etapa do Campeonato Mundial de Rally Cross Country, que terminou hoje em Doha, no Catar!

O paulista Reinaldo Varela e o catarinense Gustavo Gugelmin venceram a prova entre os UTVs com um Can-Am Maverick X3. O último dia de disputas teve 263,88 quilômetros.

A dupla faturou 6.000 dólares como prêmio, mas Varela doou a parte dele para Gustavo “usar no casamento”. Gustavo e Raquel Cardenuto ficaram noivos durante o réveillon 2019 em Balneário Camboriú. A data ainda não está marcada.

A história dos UTVs no Brasil
Os bastidores da disputa entre CBA e CBM pelos UTVs
Carta em conjunto da CBA e CBM nunca saiu

O navegador Gustavo Gugelmin (esq) e o piloto Reinaldo Varela faturaram a primeira etapa do Campeonato Mundial de Rally Cross Country no Catar. Foto: Divulgação

A prova no país da Copa do Mundo de 2022 começou na última sexta-feira e percorreu 1.398 quilômetros no total, divididos em seis trechos cronometrados. A corrida no Catar foi marcada pela navegação difícil e também pelo “mar de pedras”. Era comum o UTV ter vários pneus furados no mesmo dia.

Hoje, no final do trecho cronometrado, um susto para a dupla brasileira. A cartela de controle de tempo, que fica com o navegador, saiu voando devido ao vento forte a poucos metros da linha de chegada. “Tive que descer do UTV e sair correndo uns 300 metros para pegar a cartela. E o Reinaldo ficou parado ali. A gente não sabia se podia dar ré ou não. Um sufoco”, narrou o navegador Gustavo Gugelmin.

O navegador Gustavo Gugelmin (esq) e o piloto Reinaldo Varela faturaram a primeira etapa do Campeonato Mundial de Rally Cross Country no Catar. Foto: Divulgação

Varela, que além de campeão do Dakar nos UTVs tem dois títulos do Rally dos Sertões nos carros, resumiu a prova no país da Copa do Mundo Fifa 2022. “Foi um rali muito difícil, com muita pedra. E um verdadeiro teste para os pneus. Só hoje furamos três”, disse.

A segunda das cinco etapas da temporada será em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, em março. A competição também vai para o Turquemenistão, na Ásia Central, Cazaquistão e finalmente para o Marrocos, em outubro.

Nasser Al Attiyah, que está correndo no quintal de casa, e o francês Mathieu Baumel venceram entre os carros com uma Toyota Hilux. Aliás, a dupla também faturou o Dakar 2019, disputado em janeiro no Peru.

Resultado final dos UTVs na Campeonato Mundial de Rally Cross Country no Catar

1. Reinaldo Varela (BRA)/Gustavo Gugelmin (BRA) – Can-Am Maverick – 19h14min08seg
2. Fedor Vorobeyev (RUS)/Kirill Shubin (RUS) – Can-Am Maverick X3 – 21h47min20seg
3. Camelia Liparoti (ITA)/Max Delfino (FRA) Yamaha YZX 1000 R – 23h05min26seg
4. Abdullah Al-Zubair (OMN)/Nasser Al-Kuwari (QAT) Can-Am Maverick – 114h32min26seg
5. Adel Abdulla (QAT)/Marc Serra (ESP) Can-Am Maverick – 115h01min00seg
6. Khalid Al-Mohannadi (QAT)/Loic Minaudier (FRA) – Polaris RZR 1000 – 116h23min19seg
7. Michele Cinotto (ITA)/Maurizio Dominella (ITA) – Polaris RZR 1000 T – 117h48min05seg
8. Ahmed Al-Kuwari (QAT)/Manuel Lucchese (ITA) – Can-Am Maverick X3 – 119hrs 35min 07sec
9. Mohammed Al-Attiyah (QAT)/Sergio Lafuente (URU) – Can-Am Maverick – 209h01min46seg
10. Rashed Al-Mohannadi (QAT)/Ahmed Al-Fares (KWT) Polaris RZR 1000 – 215h08min06seg

* Ricardo Ribeiro, paulista, 47 anos, é jornalista, louco por internet, tecnologia, fotografia, vídeo e café. A trabalho, participando das maiores provas off-road do Planeta, já esteve em 38 países. Fez a cobertura do Paris-Moscou-Ulan Bator-Beijing, entre França, Alemanha, Holanda, Finlândia, Rússia, Cazaquistão, Mongólia e China. Também foi quatro vezes para o até então ‘Paris-Dakar’ na França, Espanha, Marrocos, Mauritânia, Líbia, Egito, Tunísia, Mali, Burkina Faso e Senegal, na África, e três vezes entre Argentina, Chile, Bolívia e Peru. Fez a cobertura do Rally dos Sertões pela primeira vez em 1999. Já fez a cobertura da Stock Car, a maior prova do automobilismo brasileiro, da MotoGP, Rally RN 1500 e várias outras competições.

Tendências: