Glauco de Pierri/Estadão
Glauco de Pierri/Estadão

Brasileiros comparecem em grande número ao estádio Luzhniki para a final da Copa

Torcedores que esperavam o Brasil na final têm 'prêmio de consolação' no jogo entre França e Croácia

Gonçalo Junior, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2018 | 11h54

Os torcedores brasileiros comparecem em grande número ao estádio Luzhniki para a final entre França e Croácia, neste domingo, em Moscou. Confiantes que a seleção chegaria até a semifinal e à final, muitos compraram ingressos, mas acabaram frustrados. "Eu estava otimista e imaginei que o Brasil chegaria à final. Para a próxima Copa, acho que vou comprar para a fase de grupos", opinou o advogado Carlos Gusmão com a camisa brasileira em frente ao estádio.

+ Putin, Macron e Kolinda estarão presentes na final da Copa

+ Após êxito na Copa, Rússia já pensa em sediar os Jogos Olímpicos

+ Rússia garante que não vai repetir os problemas do Brasil com 'elefantes brancos'

Para o administrador de empresas, a ausência da seleção brasileira - e de outros seleções tradicionais - deixou uma ponta de frustração nos torcedores. "Planejei minha viagem para ver uma final entre Brasil e outra grande seleção. Vou assistir pela festa de uma final, mas fiquei um pouco frustrado", confessa o torcedor.

O Brasil está presente também nos camarotes da estádio. A lista de "Lendas da Fifa" que vão acompanhar o jogo, de acordo com lista oficial da entidade, conta com os brasileiros Dunga, Rivaldo, Ronaldinho, Cafu e Jairzinho.

A movimentação nas proximidades começou por volta do meio-dia (horário de Moscou), quando centenas de torcedores se deslocavam pelas estações de metrô. Na praça em frente ao estádio, houve grande procura por ingressos. A ação dos cambistas era discreta, mas torcedores falando russo e inglês ofereciam entradas por 2500 dólares (cerca de R$ 9.600). Quando perceberam a credencial de reportagem do Estado, eles disseram que os ingressos não eram deles e se afastaram rapidamente.

 

Dias antes da abertura do Mundial, a Fifa divulgou que 2,4 milhões de ingressos haviam sido alocados e outros 100 mil ainda estavam disponíveis no mercado para diferentes sedes.

As arquibancadas do estádio Luzhniki prometem divisão na final. Embora croatas e franceses estejam em grande número, torcedores de diversos países, como México, Argentina, Colômbia e Alemanha, também marcam presença. A maioria promete torcer pela Croácia, teoricamente o time mais fraco. A camisa da Croácia está esgotada nas lojas do estádio antes da final da Copa. Ainda existem uniformes da França. O preço: seis mil rublos ou R$ 360.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.