Gilvan de Souza / Flamengo
Gilvan de Souza / Flamengo

Carpegiani exalta 'alto nível' do Fla, mas cobra evolução para jogo contra River

Rubro-negro tem clássico com o Fluminense no final de semana e, em seguida, estreia na Libertadores

Estadão Conteúdo

22 de fevereiro de 2018 | 09h22

O técnico Paulo César Carpegiani exaltou o "alto nível" exibido pelo Flamengo na goleada por 4 a 0 sobre o Madureira, nesta quarta-feira à noite, no Engenhão, na estreia do time na Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. O treinador, porém, conteve a euforia com a boa atuação ao cobrar evolução da equipe visando principalmente a estreia na Copa Libertadores, na próxima quarta, contra o River Plate, no mesmo palco deste último duelo pela competição estadual.

+ Com nova vitória, Santa Fe completa grupo do Flamengo na Libertadores

+ Clássico de sábado entre Fluminense e Flamengo será na Arena Pantanal

O comandante fez este alerta ao admitir que não cobra que seus jogadores deem espetáculo dentro de campo, mas sejam principalmente eficientes na busca pelas vitórias.

"Não tenho essa preocupação com futebol vistoso. Quando você tem uma equipe organizada, com a técnica aguçada, é natural que isso saia. É uma equipe de alto nível, mas algumas coisas ainda precisam evoluir. Temos que encontrar o progresso, e apenas a sequência de jogos nos dará isso. Jogar na Libertadores na próxima quarta-feira será nossa grande prova", ressaltou Carpegiani, em entrevista coletiva.

E antes de encarar o time argentino o time rubro-negro terá pela frente o Fluminense, neste sábado, às 17 horas, pela segunda rodada da Taça Rio. Porém, até pelo fato de que o clássico será na Arena Pantanal, em Cuiabá, obrigando a equipe a fazer uma viagem um pouco desgastante, o técnico já adiantou que deverá poupar quase todos os titulares visando o duelo contra o River Plate. E ele também lembrou que as dificuldades deverão ser bem maiores para a equipe brasileira nesta partida.

"Minha preocupação é com a parte tática. Precisamos ter um aperto maior. Hoje até afrouxamos um pouco a marcação em relação ao adversário devido à pouca exigência, pois fizemos o gol cedo. No geral, eu gostei. Acho que, para a próxima quarta-feira, a tendência é mostrar uma equipe mais competitiva", projetou.

Carpegiani, entretanto, não deixou de elogiar as qualidades de seu time e exibir confiança para o confronto com o River. "É importante vencermos sempre. Ganhar e convencer. A exigência em uma Libertadores será maior, assim como nossa responsabilidade. Possuímos uma equipe técnica, criativa. Podemos ter um pouco mais de dificuldade, mas garanto que o adversário também terá. Gostei do fato de que fomos bastante agressivos desde o princípio, criando várias oportunidades. No geral, ainda nos faltam algumas coisas", destacou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.