Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Embalado no Brasileirão, Grêmio recebe Cruzeiro para se manter na luta por título

Marcelo Grohe será desfalque; Maicon e Léo Moura podem retornar ao time titular

Estadão Conteúdo

22 Agosto 2018 | 08h37

O Grêmio vai entrar em campo contra o Cruzeiro, às 21h45 desta quarta-feira, em casa, com a meta de se manter na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Apesar da utilização de jogadores reservas em partidas neste mês, que antecederam duelos por competições no formato mata-mata, a equipe gaúcha está apenas cinco pontos atrás do São Paulo, que lidera o torneio.

O Grêmio terminou o primeiro turno com 36 pontos e não perdeu pela competição nas últimas cinco partidas que disputou. Além da invencibilidade, o time comandado por Renato Gaúcho venceu os últimos três jogos pelo torneio, apesar da eliminação na Copa do Brasil, para o Flamengo, e de correr risco semelhante na Copa Libertadores.

O Grêmio perdeu por 2 a 1 para o Estudiantes na partida de ida das oitavas de final da competição continental, portanto precisará vencer em casa, na próxima terça-feira, para se classificar. Como a Libertadores é prioridade, a tendência é de que Renato Gaúcho escale reservas neste sábado, contra o Atlético Paranaense. Até por isso, a vitória contra o Cruzeiro é fundamental na briga pelo título brasileiro.

"A equipe titular é aquela que tem o maior entrosamento, evidentemente. É sempre um prazer jogar com o time principal, porque eles se conhecem e a gente pode ajudar bastante em campo", disse Paulo Victor.

Contra o Cruzeiro, o goleiro será reserva por causa do desfalque confirmado de Marcelo Grohe, que se recupera de problema muscular. Preservado no último sábado, na vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians, fora de casa, Maicon deve retornar, enquanto Léo Moura, que também foi poupado, estará à disposição, mas disputa posição com Léo Gomes, favorito a começar jogando. André e Jael disputam a vaga de centroavante. O banco de reservas terá os reforços de Bressan, Michel e Thonny Anderson, todos liberados pelo departamento médico.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.