Reprodução/Alisson Instagram
Reprodução/Alisson Instagram

Já em Sochi após vitória, seleção folga e tem 1º dia sem treinos durante a Copa

Rotina de atividades do time será retomada na sexta, com a realização do primeiro trabalho na preparação para as oitavas de final

Leandro Silveira, enviado especial/Sochi, O Estado de S.Paulo

28 Junho 2018 | 07h46

O dia seguinte ao triunfo da seleção brasileira por 2 a 0 sobre a Sérvia, resultado que classificou a equipe às oitavas de final da Copa do Mundo em primeiro lugar no Grupo E, é de folga para os jogadores. Após chegar a Sochi no final da madrugada desta quinta-feira (no horário local), o grupo dirigido por Tite terá o dia livre, para descanso, sem treinos.

+ Neuer vê eliminação como merecida e avisa que pretende seguir na seleção alemã

+ Com desgaste muscular, William Carvalho é poupado de treino da seleção portuguesa

+ Jornal alemão reedita manchete do 7 a 1 para destacar queda de sua seleção

A programação inicial divulgada pela assessoria de imprensa da seleção até previa a realização de uma atividade às 18 horas locais (12h em Brasília), mas depois a comissão técnica decidiu mudar a rotina e dar uma folga aos jogadores logo após o almoço. Assim, a quinta-feira é o primeiro dia completo em que o Brasil tem sem treinos durante a disputa da Copa do Mundo.

A rotina de atividades da seleção em Sochi será retomada na sexta, com a realização do primeiro treino na preparação para o confronto de segunda-feira com o México, em Samara, pelas oitavas de final da Copa. A equipe também trabalhará em seu "quartel-general" no sábado, antes de seguir viagem para o seu próximo compromisso na Rússia.

Embora o dia seja de folga na seleção, a equipe tem dúvidas e preocupações, especialmente envolvendo o seu departamento médico, pois três jogadores estão lesionados: o lateral-direito Danilo, o meia-atacante Douglas Costa e o lateral-esquerdo Marcelo.

 

Danilo sofreu lesão na região do quadril direito na véspera do triunfo por 2 a 0 sobre a Costa Rica em São Petersburgo, acelerou o seu processo de recuperação nos últimos dias e vive a expectativa de ser liberado para voltar a treinar com os companheiros em breve e até mesmo reforçar o Brasil contra o México.

A situação de Douglas Costa é a mais grave. O meia-atacante sofreu lesão na região posterior da coxa direita nos minutos finais do confronto com a Costa Rica e faz tratamento com os fisioterapeutas da CBF, sem uma previsão sobre quando poderá voltar a defender a seleção.

Já Marcelo atuou por menos de dez minutos contra a Sérvia por causa de uma contratura na região lombar. O lateral se manifestou em seu perfil no Instagram sobre o problema, apontando ser leve. Porém, sua presença no confronto com o México é uma incógnita. "Graças a Deus não foi nada grave. Em pouco tempo estarei de volta. Muito feliz com a vitória", escreveu o lateral, que foi substituído por Filipe Luís durante o duelo em Moscou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.