Diego Azubel/EFE
Diego Azubel/EFE

James Rodríguez evita comemorar vitória contra Polônia: 'Temos outra final'

Meia prefere focar as atenções na partida diante de Senegal pelo encerramento da fase de grupos

Estadão Conteúdo

25 Junho 2018 | 05h38

Destaque na vitória da Colômbia com duas assistências, o meia James Rodríguez evitou comemorações após os 3 a 0 contra a Polônia no domingo, na cidade de Kazan, em duelo válido pelo Grupo H. Para ele, o resultado serviu apenas para manter sua equipe viva na Copa do Mundo.

+ Falcao Garcia celebra gol histórico pela Colômbia: "Esperei por muitos anos"

+ Treinador polonês reconhece superioridade da Colômbia

+ Pekerman dedica vitória da Colômbia a jogador que sofreu ameaças de morte

"Temos que estar tranquilos. Temos quatro dias de preparação antes da próxima partida. Temos que estar bem, comer bem e dormir bem. E pensar que na quinta-feira temos outra final para disputar", comentou.

Na quinta-feira, às 11h (de Brasília), a Colômbia precisa vencer Senegal para garantir vaga às oitavas de final sem depender do resultado do outro jogo. Japão e Polônia duelam no mesmo dia e horário.

Japão e Senegal somam quatro pontos e ambos têm um gol de saldo. A Colômbia tem três pontos e dois de saldo. Caso os japoneses percam, o time sul-americano avança com um empate por ter melhor saldo de gol do que os orientais.

 

James também analisou a grande atuação colombiana na vitória sobre a Polônia. O jogador foi fundamental no triunfo com assistências no primeiro e terceiro gols. No primeiro, ele cruzou a bola na cabeça de Mina, que abriu o placar. Falcao Garcia ampliou. E, em seguida, James apareceu novamente e deixou Cuadrado na cara do gol para fechar a conta.

"Quanto se tem bons jogadores é sempre mais fácil de jogar. É bom quando se está ao lado de tantos talentos. Jogamos bem e isso foi muito claro. Temos que destacar também que jogamos com muita intensidade durante os 90 minutos", declarou James, que foi eleito pela Fifa o melhor em campo.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.