Jason Cairnduff / Reuters
Jason Cairnduff / Reuters

Mourinho nega estar com emprego ameaçado no United: 'Confio nos meus jogadores'

Técnico trocou farpas com Paul Pogba através da imprensa na última semana

Estadão Conteúdo

01 Outubro 2018 | 12h34

Dois dias após a derrota para o West Ham, por 3 a 1, em Londres, no Campeonato Inglês, o técnico português José Mourinho negou, nesta segunda-feira, que seu emprego esteja ameaçado no Manchester United. Ao mesmo tempo, o treinador afirmou que confia em seus jogadores para retomar aos bons resultados.

"Se alguém me disser que não está dando o melhor, eu posso mudar de opinião. Enquanto um jogador com ótima reputação não me falar que não é um jogador honrado, eu continuo confiando nele", disse Mourinho, que trocou farpas na semana passada com o meia francês Pogba, capitão do time e campeão do mundo com a seleção do seu país na Copa realizada na Rússia.

Sobre uma possível reunião com Ed Woodward, presidente do clube, para tratar de uma saída do comando do time, o técnico preferiu desconversar: "Trata-se de um assunto privado", disse Mourinho, que não poderá contar com Ander Herrera, Marcos Rojo, Ashley Young e Jesse Lingard, nesta terça-feira, diante do Valencia, às 16 horas (de Brasília), em Old Trafford, pela segunda rodada do Grupo H da Liga dos Campeões.

Pelo Campeonato Inglês, o Manchester United é apenas o décimo colocado, com dez pontos, nove atrás dos líderes Manchester City e Liverpool. Em sete jogos, o time soma três vitórias, um empate e três derrotas. O ataque fez dez gols e a defesa sofreu 12.

A derrota para o West Ham no último sábado foi apenas mais um capítulo da má fase vivida pelo United, que na terça-feira passada foi eliminado pelo Derby County, da segunda divisão nacional, já em seu jogo de estreia na Copa da Liga Inglesa. Em pleno Old Trafford, o time empatou por 2 a 2 com o adversário no tempo normal e depois foi derrotado por 8 a 7 na disputa por pênaltis.

A derrota ajudou a esquentar ainda mais o clima em Manchester, onde o treinador mandou um recado a Pogba em entrevista coletiva na sexta-feira. Na ocasião, avisou que "nenhum jogador é maior que um clube". Na esteira dos recentes desentendimentos com o astro, ele retirou a braçadeira de capitão do jogador nesta partida com o Derby County. O português, porém, negou ter problemas de relacionamento com o atleta.

Na Liga dos Campeões, ao menos, o United estreou com boa vitória de 3 a 0 sobre o Young Boys, na Suíça, no dia 19 de setembro. Por isso, lidera o Grupo H da competição, com três pontos, mesma pontuação da Juventus, que abriu campanha no torneio vencendo o Valencia por 2 a 0, na Espanha.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.