Robson Morelli/Estadão
Robson Morelli/Estadão

Para aliviar peso sobre transporte, Sochi terá ponto facultativo em dias de jogos

Cidade vai sediar seis partidas ao todo, sendo quatro delas válidas pela fase de grupos

Leandro Silveira, enviado especial a Sochi, O Estado de S.Paulo

09 Junho 2018 | 15h16

O prefeito de Sochi, Anatoly Pakhomov, assinou um decreto determinando a adoção de ponto facultativo nos dias em que a cidade vai sediar jogos da Copa do Mundo da Rússia no Fisht Stadium - serão seis partidas, sendo quatro delas válidas pela fase de grupos, uma pelas oitavas de final e outra das quartas de final.

+ Neymar se vê 'bem mais preparado' para ganhar uma Copa do que em 2014

+ Em jogo com 2 gols contra, Austrália bate Hungria e fecha preparação para a Copa

+ A seis dias de estreia na Copa do Mundo, seleção de Portugal desembarca na Rússia

De acordo com o decreto assinado por Pakhomov, a decisão tem como fator motivador a redução da carga sobre a infraestrutura do setor de transporte na cidade nos dias dos duelos. "Essa decisão foi tomada principalmente para aliviar o ônus sobre a infraestrutura de transporte da cidade", explica a prefeitura de Sochi.

A prefeitura também destaca que os torcedores poderão utilizar na ida e na volta ao Fisht Stadium, com capacidade para cerca de 48 mil torcedores, o transporte público de modo gratuito. "Todos eles podem chegar ao Parque Olímpico através de transportes públicos, ônibus e trens elétricos, e totalmente grátis", disse.

 

Dos seis jogos marcados para Sochi na Copa do Mundo, três deles vão acontecer em dias de semana, quando a medida da prefeitura terá maior impacto. São eles: Espanha x Portugal (15 de junho, sexta-feira), Bélgica x Panamá (18 de junho, segunda-feira) e Austrália x Peru (28 de junho, terça-feira).

Durante a Copa do Mundo, Sochi também contará com uma Fan Fest, localizada na região do porto da cidade e com capacidade para cerca de dez mil pessoas. A sua abertura se dará em 14 de junho, data do jogo inaugural do torneio, com o duelo entre a anfitriã Rússia e a seleção da Arábia Saudita, em Moscou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.