Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Terceiro mais 'amarelado' do Brasileirão, São Paulo tem sete pendurados

Todos são titulares e vão encarar o Grêmio nesta quinta-feira sob risco de suspensão para a rodada seguinte

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

25 de julho de 2018 | 18h45

O São Paulo que enfrenta o Grêmio nesta quinta-feira, às 19h30, em Porto Alegre, tem grande chance de ser diferente do time que encara o Cruzeiro no domingo, em Belo Horizonte. Isso porque sete jogadores, todos titulares, estão pendurados com dois cartões amarelos e correm o risco de pegar a suspensão automática caso recebam nova advertência.

+ Relacionados: Aguirre deixa apenas quatro fora da lista no São Paulo

+ Junior Barranquilla avança e pode ser rival do São Paulo na Copa Sul-Americana

+ São Paulo apaga sina de 2017 e vira visitante indigesto no Brasileirão

Não é à toa. A equipe treinada por Diego Aguirre é a terceira que mais recebeu amarelos até aqui no Campeonato Brasileiro. Foram 41 em 14 jogos (média de quase três por partida). O campeão dos cartões amarelos é o Palmeiras, com 50, seguido pelo Vitória, com 43.

Os pendurados tricolores para o jogo no Sul são: os zagueiros Anderson MartinsArboleda, os laterais Éder MilitãoReinaldo, além dos meio-campistas Hudson, Liziero e Nenê. Se Aguirre mantiver a base do time escalado como titular nos treinos desta semana, todos deverão iniciar jogando contra o Grêmio.

Depois de Grêmio e Cruzeiro, o São Paulo só volta a jogar pelo Brasileiro no domingo seguinte (5), diante do Vasco, no Morumbi. No meio de semana, o desafio será pela Copa Sul-Americana. Na quinta-feira, o time mede forças com o Colón, da Argentina, também em seu estádio, pela segunda fase da competição.

Pavio curto. Somados amarelos e vermelhos, o São Paulo coleciona 44 cartões, já que recebeu três vermelhos. Isso o coloca também em terceiro lugar na lista dos times mais advertidos. Novamente, Palmeiras (53) e Vitória (45) ficam à frente.

A equipe mais disciplinada do campeonato é o lanterna Ceará, que levou 26 amarelos e ainda não teve nenhum atleta seu expulso. Se for levado em conta o número de expulsões, curiosamente quem tem pior desempenho está na parte oposta da tabela: o líder Flamengo já recebeu seis vermelhos – além de 35 amarelos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.