Tatyana Zenkovich / AP
Tatyana Zenkovich / AP

Com Brasil e Uruguai eliminados, Copa vai para a Europa pela quarta vez seguida

É o maior domínio de um continente na história dos Mundiais

Luis Filipe Santos, O Estado de S.Paulo

06 Julho 2018 | 17h47

O maior domínio europeu na história das Copas será estendido. A Europa nunca havia ganhado três Copas em sequência como conseguiu nos torneios de 2006, 2010 e 2014 e, com as eliminações de Brasil e Uruguai nas quartas de final para França e Bélgica, respectivamente, a taça continuará no 'Velho Continente'.

+ Seleção também caiu nesta mesma fase em 1954, 1982, 1986, 2006 e 2010

+ Com os olhos marejados, Óscar Tabárez lamenta eliminação: 'A França foi melhor'

+ Um dos 'vilões' do 7 x 1, Fernandinho marca gol contra e decepciona mais uma vez

Antes da atual sequência, os europeus haviam vencido apenas duas Copas em sequência, em 1934 e 1938, com o bicampeonato da Itália. Depois disso, uma conquista europeia sempre foi sucedida por uma de Brasil, Argentina ou Uruguai. Por sua vez, os sul-americanos conseguiram apenas uma sequência de mais de um título, também o bicampeonato de uma única seleção: o do Brasil, nas Copas de 1958 e 1962. O título nunca foi para outro continente.

Além de Brasil e Uruguai, a América do Sul teve Colômbia, Peru e Argentina como representantes na Rússia. A principal decepção foi o Peru, que não conseguiu passar da primeira fase apesar dos bons jogos. A Argentina sofreu para passar da primeira fase e caiu para a França nas oitavas, enquanto a Colômbia fez um jogo duríssimo com a Inglaterra na mesma fase, mas foi eliminada nos pênaltis.

Em relação os outros continentes, nenhuma equipe africana avançou para o mata-mata e o único asiático que chegou a essa fase, o Japão, acabou caindo para a Bélgica após abrir 2 a 0 e tomar a virada.

 

De um lado da chave, França e Bélgica se garantiram na semifinal ao eliminar as equipes sul-americanas - a semifinal será na próxima terça, 10/07. Do outro lado, a Croácia enfrenta a Rússia e a Inglaterra enfrenta a Suécia; a decisão do finalista entre esses será no dia 11/07. Dessa maneira, fatalmente o título será de uma equipe da UEFA.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.