Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

David Braz lamenta oscilação do Santos e sai em defesa de Jair Ventura

Zagueiro e um dos capitães da equipe elogia trabalho do técnico criticado pela torcida pelos últimos resultados

Estadão Conteúdo

23 de maio de 2018 | 17h06

O Santos tem sofrido críticas pela oscilação da equipe, que vai bem em casa, mas muito mal quando atua fora. O zagueiro David Braz admitiu nesta quarta-feira que o elenco está chateado por não ter conseguido manter o mesmo nível em campo e isentou o técnico Jair Ventura de qualquer responsabilidade pelos altos e baixos.

+ Santos muda e leva último jogo como mandante antes da Copa para o Pacaembu

+ Santos apresenta projeto e vai buscar vaga no NBB pela Liga Ouro

+ COLUNA DO ANTERO: Técnicos na gangorra

"Na palestra, o Jair (Ventura) pede para que a gente atue da mesma maneira. Já vi que tem gente que comenta que o Santos é mais defensivo quando joga fora, mas não é bem assim. Infelizmente os adversários vem trazendo dificuldade. É uma situação que acontece no futebol brasileiro. As equipes vem jogando bem em casa", justificou.

O jogador, no entanto, também afirmou que o momento não é para pensar muito nos maus resultados longe de seus domínios, já que os próximos dois jogos da equipe serão com a presença de seus torcedores.

Nesta quinta-feira, às 19h15, o Santos recebe o Real Garcilaso na Vila Belmiro pela última rodada da fase de grupos da Libertadores. Uma vitória garante ao time alvinegro a liderança do Grupo F. No domingo, a equipe enfrentará o Cruzeiro no Pacaembu pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

Os dois jogos visam também a reabilitação do time após derrota para o São Paulo por 1 a 0 no Morumbi pela competição nacional. "O clima é de chateação por não ter conseguido a vitória. Não temos ido tão bem fora, mas temos que manter esse bom momento dentro de casa. Vamos melhorar para conseguir o equilíbrio", disse.

O Santos tem 100% de aproveitamento em casa no Campeonato Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil. São cinco vitórias no total. No entanto, quando atua fora, o time conseguiu apenas um triunfo - 1 a 0 sobre o Estudiantes pela competição continental.

São cinco derrotas no total longe de seus domínios. Duas pela Libertadores, uma pela Copa do Brasil e mais duas no Brasileiro - além de um empate na competição nacional. "Está todo mundo chateado. Mas estaria mais desesperado se não tivesse ganhando em casa também", disse.

Depois de fazer os dois jogos em casa, o Santos tentará melhorar os números quando fica longe de seus torcedores no duelo contra o Atlético-PR, dia 31, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. "Mas vamos dar um passo de cada vez. O foco é no Real Garcilaso. Vamos garantir a vitória e a classificação."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.