Facundo Arrizabalaga/EFE
Facundo Arrizabalaga/EFE

Southgate exalta disciplina e inteligência da Inglaterra e nega simulações

'Estamos ficando mais inteligentes. E talvez jogando nas mesmas regras do resto do mundo', disse o técnico

Gonçalo Junior, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

03 Julho 2018 | 20h38

O técnico Gareth Southgate afirmou nesta terça-feira que a seleção inglesa vai se fortalecer após ter conquistado a classificação às quartas de final nos pênaltis diante da Colômbia depois de ter cedido a igualdade nos acréscimos do tempo normal. O time vai enfrentar a Suécia, às 11h de sábado (horário de Brasília), em Samara, pelas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia.

+ Kane pode atingir marca que só Ronaldo obteve nas últimas 10 Copas

+ Ingleses dizem que dificuldade nas oitavas fez equipe amadurecer

"Estou orgulhoso da forma como meu time jogou. Acho que controlamos o jogo, tivemos disciplina, composição tática e, num jogo grande, foi impressionante o que fez esse grupo jovem de jogadores. Mantivemos a disciplina, mostramos resiliência para voltar ao jogo após o gol. Não nos expusemos", afirmou o treinador em entrevista coletiva após a vitória por 4 a 3 nas penalidades - 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação.

Southgate também destacou a força mental dos jogadores diante da maioria absoluta de colombianos no estádio do Spartak, em Moscou. "Para esse grupo de jogadores, foi um momento importante. Não só pelos pênaltis, mas por sofrer no fim do jogo em um estádio que tinha muito mais colombianos. Hoje foi uma noite especial para todos", disse o treinador.

 

O técnico foi perguntado ainda sobre as faltas sofridas por sua equipe. Em alguns lances, os jogadores tentaram valorizar e até simular terem sido atingidos. O treinador da Colômbia, Jose Pékerman, criticou a arbitragem e citou as simulações dos ingleses.

"Estamos ficando mais inteligentes. E talvez jogando nas mesmas regras do resto do mundo. Mas mantivemos a nossa dignidade e nosso espírito esportivo. Se caímos é porque nos derrubaram", declarou o treinador inglês.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.